Editores e Colaboradores : Mauro Nahoum (Mau Nah), José Sá Filho (Sazz), Arlindo Coutinho (Goltinho); David Benechis (Bené-X), José Domingos Raffaelli (Mestre Raf) in memoriam, Luciana Pegorer (PegLu), Luiz Carlos Antunes (Llulla) in memoriam, Ivan Monteiro (I-Vans), Mario Jorge Jacques (MaJor), Gustavo Cunha (Guzz), José Flavio Garcia (JoFla), Alberto Kessel (BKessel), , Gilberto Brasil (BraGil), Reinaldo Figueiredo (Raynaldo), Claudia Fialho (LaClaudia), Marcelo Carvalho (Marcelón), Marcelo Siqueira (Marcelink), Pedro Wahmann (PWham), Nelson Reis (Nels), Pedro Cardoso (o Apóstolo) e Carlos Augusto Tibau (Tibau).

BLOG CRIADO em 10 de maio de 2002

22 agosto 2017

FILME SOBRE LEE MORGAN DISTRIBUÍDO GLOBALMENTE



EDWARD LEE MORGAN foi um dos grandes trompetistas do estilo hardbop e sua influência dura até hoje. Mas sua vida foi truncada pelo ciúme de sua esposa, em 1972.
Recentemente, o livro "The Lady Who Shot Lee Morgan", escrito por Larry Reni Thomas, foi publicado sobre a mulher que, em um momento louco, atirou no lendário trompetista, matando-o.
Agora, o filme documental "I Called Him Morgan" vem ao redor do mundo, depois de estreado no Festival de Cinema de Veneza no final de agosto do ano passado.
O filme foi escrito e dirigido pelo cineasta sueco Kasper Collin, com passagem pelo teatro musical e com base em uma longa entrevista com Helen Morgan, a mulher que se casou com Morgan, que ajudou a salvar sua vida artística ajudando-o quanto ao vício de drogas e finalmente o matou, atirando nêle em um clube de jazz, porque suspeitava que Morgan estava namorando uma mulher mais nova.
Este é o segundo filme sobre músicos de jazz de Kasper Collin, o primeiro chamado "Meu nome é Albert Ayler" (lendário saxofonista de jazz).
Helen, que aparentemente sofria de problemas mentais, foi enviada à prisão por alguns anos. Ao ser libertada sob fiança, em liberdade condicional, passou algum tempo em sua casa na Carolina do Norte, onde foi entrevistada por escritores, jornalistas e documentalistas, antes de março de 1996 data de sua morte.
Kasper Collin passou sete anos trabalhando em seu documentário sobre o celebrado trompetista.
O filme sobre Morgan já foi mostrado em vários festivais de cinema e agora está sendo distribuído para projeções e comercialização por DVD.

(traduzido e adaptado de Noticias de Jazz)


NOTA: Morgan foi morto nas primeiras horas do dia 19 de fevereiro de 1972, no Slug's Saloon, um clube de jazz em East Village, cidade de Nova York, onde sua banda estava se apresentando. Após uma briga por ciúmes sua esposa atirou nele. As lesões não foram imediatamente fatais, mas a ambulância demorou muito a chegar ao local, já que a cidade sofria fortes nevascas naquela noite, o que resultou em condições de condução extremamente difíceis. Demorou tanto tempo para chegar o socorro que Morgan morreu no local. Ele tinha 33 anos! Gravando sob seu nome desde 1956 deixou 31 álbuns.

21 agosto 2017

ANIVERSARIANTES  DO  MÊS    -  JAZZ  &  OUTROS (55)
Agosto 22 a 24
22     Tony Aless, piano, New Jersey, 1921
Rolf Gunnar, saxofone.alto, Suécia, 1930
Alan Wilkinson, saxofone / vocal, Inglaterra, 1954
23       Danny Barcelona, bateria, Honolulu, 1929
          Raul de Souza, trombone, Brasil, 1934
          Martial Solal, piano, Marrocos, 1927
          Bobby  Watson, saxofone.alto, Kansas, 1953
24       Claude Hopkins, líder / piano, Virginia, 1903
Fred Rose, composição, Tennessee, 1897
Buster Smith, saxofone.alto / clarinete, Texas, 1904
Alphonso Trent, piano / lider, Arizona, 1905
                                        Retornaremos


O LEGADO ATIVO DE COUNT BASIE













No aniversário de Count Basie, (21 de agosto) damos uma olhada no grupo atual que tem seu nome.
A lendária Orquestra Count Basie, atualmente dirigida pelo baterista Dennis Mackrel (que o próprio Basie contratou há 33 anos), tocou nos últimos meses em várias cidades dos EUA e continuará realizando concertos em seu país. Em julho deste ano, teve uma residência no famoso clube de jazz Birdland, de Nova York. Dois anos atrás, para celebrar o 80º aniversário do grupo, a orquestra excurcionou internacionalmente com uma estreita agenda de concertos em várias cidades do Japão, onde o jazz em geral goza de alta popularidade, bem como na Austrália e na Nova Zelândia. Este grupo já havia estado nesses países em outras ocasiões.
O grupo de 18 membros ganhador de prêmio Grammy, atuou no famoso clube de jazz de Londres - Ronnie Scott e em várias outras capitais européias.
Anteriormente, a orquestra de Count Basie fez um passeio bem sucedido na Austrália, onde seu principal concerto foi na prestigiada e espetacular Sydney Opera House. Este grupo visitou várias vezes a Austrália após a morte de Basie, dirigida por diferentes músicos, mas foi a primeira vez que a banda estava no comando do baterista mencionado.
A Orquestra Count Basie era uma das mais conhecidas da época dourada do swing e das grandes bandas, mas nos anos 50 e 60 estava evoluindo, adaptando-se especialmente ao bop e ao hard-bop, particularmente no que diz respeito aos solistas. Como outros grandes conjuntos, como Duke Ellington, esta orquestra continuou a tradição de Basie, com novos músicos.
Nota: as grandes bandas, principalmente nos EUA são constituídas como empresas e como tal podem ser vendidas e atuarem mantendo o nome original, tais como Glenn Miller, Tommy Dorsey, Duke Ellington, Woody Herman e outras.

(traduzido e adaptado de Noticias de Jazz)

CRÉDITOS DO PODCAST # 375

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÃO  LOCAL / DATA
CHRISTIAN SANDS
Christian Sands (pi), Marcus Baylor (bat), Yasushi Nakamura (bx)
ARMANDO’S SONG
 (Christian Sands)
Los Angeles, março/2017
BUD’S TUNE
 (Christian Sands) 
KEVIN EUBANKS
Kevin Eubanks (gt), Orrin Evans (pi), Nicholas Payton (tp), Jeff "Tain" Watts (bat) e Dave Holland (bx)
TIME LINE (Kevin Eubanks)
Harper Woods, Michigan/ 2017
Kevin Eubanks (gt), Orrin Evans (pi), Nicholas Payton (tp), Jeff "Tain" Watts (bat), Bill Pierce (ssop) e Marvin 'Smitty' Smith (bx)
WHAT’S GOING ON
 (Al Cleveland, Marvin Gaye, Renaldo Benson
THE JAZZ AT LINCOLN CENTER ORCHESTRA
Ryan Kisor, Kenny Rampton, Tim Hagans, Wynton Marsalis, Tim Hagans (tp), Vincent Gardner, Chris Crenshaw,  Elliot Mason (tb), Sherman Irby, Ted Nash (sa). Victor Goines (st,cl), Walter Blanding (st), Paul Nedzela (sbar), Jon Batiste (pi), Carlos Henriquez (bx) e Ali Jackson (bat)
DELAUNAY'S DILEMMA
(John Lewis)
Live at "Frederick P. Rose Hall", Lincoln Center, New York, 19/janeiro/2013
TWO BASS HIT  (John Lewis)
ANTONIO ADOLFO
Antonio Adolfo(pi, el-pi), Lula Galvão e Claudio Spiewak (gt), Jessé Sadoc (tp), Marcelo Martins (ssop, st, fl), Serginho Trombone (Sérgio Fernando de Souza) (tb), Jorge Helder (bx), Rafael Barata (bat) e André Siqueira (perc)
BLACK NILE (Wayne Shorter)
Enmore, Sydney, Australia, dezembro/2016

Selo AAM Music

SPEAK NO EVIL
 (Wayne Shorter)
BOBBY WATSON
Bobby Watson (sa, ldr), John Hicks (pi), Curtis Lundy (bx) e Marvin "Smitty" Smith (bat)
ODE FOR AARON
(Bobby Watson) 
New York, 13/novembro/1986
SHO THANG (Curtis Lundy)
STEVE NELSON
Steve Nelson (vib/ ldr), Mulgrew Miller (pi), Buster Williams (bx) e Carl Allen (bat)
THE MORE I SEE YOU
(Mack Gordon / Harry Warren)
Live at "Montreux Jazz Festival", Montreux, Suiça, 4/julho/1999

20 agosto 2017

RECORDANDO BOBBY HUTCHERSON


Há um ano atrás, em 15 de agosto, um dos vibrafonistas de jazz mais proeminentes, Bobby Hutcherson, morreu em sua casa na Califórnia com 75 anos, depois de uma longa luta contra enfisema.
Hutcherson, que também era compositor, contribuiu para definir a natureza mais interativa e exploratória do jazz pós-bop na década de 1960. Ele foi pioneiro nesses caminhos junto com Freddie Hubbard, Eric Dolphy e Jackie McLean, com quem colaborou em vários álbuns para Blue Note nesses anos.
Como solista, no entanto, ele era muito melódico e lírico, bem como profundo e complexo, usando a técnica de tocar o vibrafone com quatro decks. Quando criança, tomou aulas de piano, mas na década de 1950 ficou impressionado ao ouvir Milt Jackson, que o fez mudar para o vibrafone.
Nos anos 60, passou a maior parte da década no selo Blue Note, tornando-se o segundo músico com mais gravações para esse rótulo, depois de Horace Silver. Apesar de muitas gravações de avant-garde e free jazz naqueles dias, ele logo mudou sua abordagem para o pós-bop e blues, nos álbuns que gravou como líder.

Uma das suas principais associações na época foi com o saxofonista Harold Land, com quem gravou uma série de álbuns. Mais tarde, no início dos anos 80, eles se reuniram nas gravações de "Timeless All Stars" com Curtis Fuller, Cedar Walton, Buster Williams e Billy Higgins.
Em 2004, ele foi um dos músicos que inaugurou, o agora famoso, San Francisco Jazz Collective com Joshua Redman, Miguel Zenón, Nicholas Payton, Renée Rosnes e Eric Harland, entre outros.
Ele participou de dois filmes: “They Shoot Horses, Don´t They?" e o legendário "Round Midnight" com Dexter Gordon, este filme ganhou um Oscar de Melhor Trilha Sonora pela direção musical de Herbie Hancock em 1986 e indicado ao Oscar de Melhor Ator (Dexter Gordon).
Como líder, Hutcherson gravou 23 álbuns para Blue Note, 3 para Columbia Records, 8 para Landmark Records e 10 para outros rótulos. Isso além de mais de 50 álbuns, onde aparece em grupos dirigidos por outros músicos.

(traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz de Pablo Aguirre)

18 agosto 2017

ANIVERSARIANTES  DO  MÊS    -  JAZZ  &  OUTROS (54)
Agosto  19 a 21
19      Eddie Durham, trombone, Texas, 1906
         Al Morgan, contrabaixo, Louisiana, 1908
         Spud  Murphy, trumpete / arranjo, Utah, 1908
         Jimmy Rowles, piano, Washington, 1918
         Clive Wilson, trumpete / líder, Inglaterra, 1942
20        Frank Capp, bateria / líder, Massachusetts, 1931
Terry Clark, bateria, Canadá, 1944
Joe Mares, clarinete, Louisiana, 1908
Jimmy Raney, guitarra, Kentucky, 1927
Enrico Rava, trumpete, Itália,  1943
Frank Rosolino, trombone, Michigan, 1926
Paul Francis Webster, composição, New York, 1907
21        Count Basie, piano / líder, New Jersey, 1904
Savannah Churchill, canto, Louisiana, 1919
Addison Gerald Farmer, contrabaixo, Indiana, 1928
Kenny Rogers, canto, Texas, 1938

                                        Retornaremos

P O D C A S T # 3 7 5

BOBBY WATSON 
CHRISTIAN SANDS




KEVIN EUBANKS
ANTONIO ADOLFO




PARA BAIXAR O ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO:
http://www107.zippyshare.com/v/4S7UajO1/file.html

15 agosto 2017

ESPERANZA SPALDING ─ ÁLBUM CUJA GRAVAÇÃO PODE SER VISTA AO VIVO NO FACEBOOK



A famosa executante de contrabaixo, cantora, compositora, arranjadora e professora ── Esperanza Spalding subiu à fama desde os dias em que estudou na Berklee, nos primeiros anos deste século. Desde então, ganhou vários Grammys e outros prêmios, gravou sete álbuns e excursionou por todos os continentes do planeta.
Agora, ciente do potencial e possibilidades oferecidas pela mídia social, o mais recente projeto de Esperanza Spalding estará gravando sua nova criação "Exposure" em 77 horas e transmitindo ao vivo através do Facebook, para que o público pode ver o processo de produção e estúdio de gravação diretamente na sua página do Facebook, a partir de qualquer lugar do mundo. (Por que ninguém havia pensado nisso até agora?).
Esperança disse vão ao estúdio sem preparação formal e que o processo de produção, 77 horas inclui escrever as melodias e arranjos no próprio local.
Este evento de três dias (somente os momentos de trabalho de produção será transmitido, é claro) começará em 12 de setembro, às 9h, hora do Pacífico nos EUA, na página do Facebook de Esperanza Spalding.
Ela quer que isso seja uma experiência interativa com pessoas ao redor do mundo e espera receber comentários e sugestões durante essas 77 horas. Ela também se ofereceu para enviar aos seus seguidores um número limitado de gravações.
A baixista-cantora atualmente é professora da Berklee School of Music em Boston, e há duas semanas foi nomeada professora na prestigiada Universidade de Harvard.
A última notável apresentação de Spalding foi no Carnegie Hall em Nova Iorque com a Orquestra Juvenil Filadélfia, composta por músicos virtuosos com idade entre 15 e 17 anos
Em novembro de 2011, Spalding ganhou - "Artista Jazz do Ano" no Boston Music Awards.

(traduzido e adaptado de Noticias de Jazz)

14 agosto 2017

ANIVERSARIANTES  DO  MÊS    -  JAZZ  &  OUTROS (53)
Agosto  16 a 18
16           Bill Evans, piano / composição, New  Jersey, 1929
Eydie Gorme, canto, França, 1931
Al Hibbler, canto, Arkansas, 1915
Carl Perkins, piano, Indiana, 1928
Alvin Queen, bateria, New  York, 1950
17             Larry Clinton, lider / arranjo / composição, New York, 1909
George Duvivier, contrabaixo, New York, 1920
Arv Garrison, guitarra, Ohio, 1922
Duke Pearson, piano, Georgia, 1932
Ike Quebec, saxofone.tenor, New Jersey, 1918
Derek Smith, piano, Inglaterra, 1931
Mae West, atriz, New York, 1893
18             Chuck Connors, trombone, Kentucky, 1930
Otto Harbach, composição, Utah, 1873
Don Lamond, bateria, Oklahoma, 1920
Enoch Light, lider / composição, Ohio, 1905
Adam Makovicz, piano, Eslovaquia, 1940

                                        Retornaremos

CRÉDITOS DO PODCAST # 374

LIDER
EXECUTANTES
TEMAS / AUTORES
GRAVAÇÕES LOCAL e DATA
BUD FREEMAN
Bud Freeman And His Famous Chicagoans: Max Kaminsky (tp), Jack Teagarden (tb), Pee Wee Russell (cl), Bud Freeman (st), Dave Bowman (pi), Eddie Condon (gt), Mort Stuhlmacher mór siumaker (bx) e Dave Tough (bat)
AFTER AWHILE
(Bud Freeman / Benny Goodman)
Liederkranz Hall, New York, 24/julho/1940
Max Kaminsky (cnt), Floyd O'Brien (tb), Pee Wee Russell (cl), Bud Freeman (st), Alex Hill (pi,arranjo), Eddie Condon (bj), Artie Bernstein (bx) e Sidney Catlett (bat)
THE EEL
(Bud Freeman)  
New York, 21/outubro/1933
Billy Butterfield (tp), Tyree Glenn (tb), Pee Wee Russell (cl), Bud Freeman (st), Dick Cary (pi), Al Casamenti (gt), Al Hall (bx) e George Wettling (bat)
AT SUNDOWN
(Walter Donaldson)
New York, 3/abril/1957
Bud Freeman (st), Jess Stacy (pi) e George Wettling (bat)
YOU TOOK ADVANTAGE OF ME
(Lorenz Hart / Richard Rodgers)
New York, 17/janeiro//1938
THE BLUE ROOM 
(Lorenz Hart / Richard Rodgers) 
New York, 30/novembro/1938
Bud Freeman (st), Roy Williams (tb), John Barnes (cl, sbar), Jim Douglas (gt), Fred Hunt (pi), Ron Mathewson (bx) e Lennie Hastings (bat)
I CAN’T GIVE YOU ANYTHING BUT LOVE
(Jimmy McHugh / Dorothy Fields)
Live at "Manchester Sports Guild", Londres, 19/junho/1966
Eddie Condon and his Chicagoans: Max Kaminsky (tp), Cutty Cutshall (tb), Pee Wee Russell (cl), Bud Freeman (st), Dick Cary (pi), Eddie Condon (gt), Leonard Gaskin (bx) e George Wettling (bat)
LOVE IS JUST AROUND THE CORNER
(Lewis Gensler / Leo Robin)
New York, 26/fevereiro/1959
Bud Freeman And His Summa Cum Laude Orchestra: Max Kaminsky (tp), Brad Gowans (v-tb, arranjo), Pee Wee Russell (cl), Bud Freeman (st), Dave Bowman (pi), Eddie Condon (gt), Clyde Newcombe (bx) e Danny Alvin (bat)
I'VE FOUND A NEW BABY
(Jack Palmer / Spencer Williams)
New York, 19/julho/1939
Bud Freeman And His Gang: Bobby Hackett (cnt), Pee Wee Russell (cl), Dave Matthews (sa), Bud Freeman (st), Jess Stacy (pi), Eddie Condon (gt), Artie Shapiro (bx) e Marty Marsala (bat)
WHAT'S THE USE ?
(Isham Jones / Charles Newman)
New York, 12/julho/1938
Bud Freeman &  His Windy City Five: Bunny Berigan (tp), Bud Freeman (st, cl), Claude Thornhill (pi), Eddie Condon (gt) Grachan Moncur (bx) e Cozy Cole (bat)
WHAT IS THERE TO SAY ?
(Vernon Duke / E.Y. "Yip" Harburg)
New York, 4/dezembro/1935
Bobby Hackett (cnt), Vic Dickenson (tb), Barney Bigard (cl), Bud Freeman (st), Ralph Sutton (pi), Bob Haggart (bx) e Cliff Leeman (bat)
AS LONG AS I LIVE
(Harold Arlen / Ted Koehler)         
Live at "Carnegie Hall," New York, 5/julho/1974
Billy Butterfield (tp), Jack Teagarden (tb,vcl), Peanuts Hucko (cl), Bud Freeman (st), Gene Schroeder (pi), Leonard Gaskin (bx) e George Wettling (bat)
JACK HITS THE ROAD
(Dave Bowman)
New York, 8/julho/1957
Eddie Condon And His Chicagoans : Max Kaminsky (tp), Brad Gowans (v-tb), Pee Wee Russell (cl), Bud Freeman (st), Joe Sullivan (pi), Eddie Condon (gt), Clyde Newcombe (bx) e Dave Tough (bat)
NOBODY'S SWEETHEART
 (Ernie Erdman / Gus Kahn / Billy Meyers / Elmer Schoebel) 
New York, 11/agosto/1939
Bud Freeman (st), Dick Cary (pi), Al Hall (bx) e George Wettling (bat)
‘S WONDERFUL
(George Gershwin)
New York, 1958
Bud Freeman With Ted Easton's Jazz Band uma banda dixie holandesa: Bob Wulffers (tp), Henk van Muyen (tb) Frits Kaatee (cl,ssop), Bud Freeman (st), Pim Hogervorst (bj) Jacques Kingma (bx) e Ted Easton (bat)
STRUTTIN' WITH SOME BARBECUE
(Lil Hardin Armstrong / Louis Armstrong)
Live at "New Orleans Jazz Club", Scheveningen, Holanda, 24/novembro/1974

12 agosto 2017

ANIVERSARIANTES  DO  MÊS    -  JAZZ  &  OUTROS (52)
Agosto  13 a 15
13             Benny Bailey, trumpete / fluegehorn, Ohio, 1925
Skinnay Ennis, canto / lider, Carolina do Norte, 1909
Mulgrew Miller, piano, Massachusetts, 1955
Russell “Big Chief” Moore, trombone, Arizona, 1913
14             Ben Sidran, piano / canto, Illinois, 1943
Stuff Smith,  violin, Ohio, 1909
         Eddie Costa, piano / vibraphone, Pensilvania, 1930
         Ray Beckenstein, saxofone.alto, New York, 1923
15            Joe Castro, piano, Arizona, 1927
Joe Garland, arranjo / composição, Virginia, 1907
Stix Hooper, bateria, Texas, 1938
George Morrow, contrabaixo, California, 1925
Oscar Peterson, piano, Canadá, 1925  (ou 17/agosto)
Gail Reese, canto, New York, 1924
Ned Washington, composição, Pensilvania, 1901
Hugo Winterhalter, lider, Pensilvania, 1909


                                        Retornaremos

11 agosto 2017

P O D C A S T # 3 7 4


MÚSICO EM FOCO COM BUD FREEMAN


PARA BAIXAR O ARQUIVO DE ÁUDIO USAR O LINK ABAIXO:

http://www40.zippyshare.com/v/Y3yyyN9m/file.html


10 agosto 2017

CHICK COREA EM TURNÊ VEM À AMÉRICA LATINA



Dentro de uma intensa programação de atividades nos próximos meses incluindo diferentes cidades nos EUA, assim como Japão e Europa, Chick Corea retorna em outubro para a Espanha e América Latina.
A turnê em países da América Latina começa em São Paulo em 18 de outubro e vai continuar no Brasil dia 20 com mais duas apresentações no Rio de Janeiro.
Depois, Santiago de Chile (teatro Caupolicán) dia 22, Buenos Aires (Gran Rex) dia 24, seguindo para Montevidéu e Lima dias 25 e 27.
Depois de apresentações na Alemanha e Itália segue para Espanha, onde irá realizar em Barcelona (Palau de la Musica) dia 9 de outubro e Madrid (Auditório Nacional) dia 13. Em seguida, visita vários países europeus, até 23 de novembro.
Chick Corea estará viajando com o grupo "Korea-Gadd Band".
Steve Gadd é um dos bateristas que tem tido uma forte e longa parceria com Corea ao longo de décadas, desde os dias do célebre grupo Return To Forever.
A  Korea-Gadd Band também é composta pelo brilhante guitarrista Lionel Loueke; Steve Wilson aos saxofones e flauta; Carlitos Del Puerto virtuoso no baixo; e professor Luisito Quintero na percussão, todos pertencentes à nova geração de músicos de jazz.
Nos próximos meses, Corea estará lançando seu novo álbum gravado em estúdio.

(traduzido e adaptado do blog Noticias de Jazz)

09 agosto 2017

SUPER COLEÇÃO DE 34 CDs DE HERBIE HANCOCK 1972-1988












Hoje lembramos que o mercado de etiquetas - LEGADO  lançou no mercado uma caixa de luxo de "Herbie Hancock, The Complete Columbia Album Coleção 1972 - 1988".
A coleção de 31 álbuns originais foram incluídos em 34 CDs com folhetos informativos, e abrange todas as gravações feitas por Hancock para Columbia e feitas para a empresa japonesa Columbia / Sony nesse período (8 dos quais nunca foram publicados nos EUA).
Todos os álbuns trazem anotações e ilustrações gráficas dos "LPs" originais, mas também a coleção é acompanhada por um livro de 200 páginas, publicado exclusivamente para esta coleção, que são notas e comentários dos críticos, historiadores e músicos. Tudo em um caixa de estilo com uma tampa removível. O preço de lançamento foi cerca de US $ 220, mas o preço atual já é de US $ 140.
Devido à proliferação de concertos ao vivo gravados nesse período que foram transformados em álbuns, nesta coleção você pode comparar diferentes versões e interpretações, bem como as diferentes improvisações de temas bem conhecidos como - Watermelon Man, Maiden Voyage, Speak Like A Child, Chameleon, Eye Of The Hurricane, Canteloupe Island,Tell Me A Bedside Story, etc.
Herbie Hancock é uma das maiores personalidades do jazz hoje. Compositor prolífico, é também uma das mais admiradas e respeitadas figuras dos jazz além das fronteiras de pianistas. Vencedor de inúmeros prêmios e honrarias internacionais de todos os tipos, também é Embaixador da Boa Vontade da UNESCO, onde estabeleceu o dia mundial do jazz (30 de abril).
Sendo já um músico de nota, ele solidificou sua reputação no chamado "segundo" grande quinteto de Miles Davis, seu mentor, que incluiu Wayne Shorter, Ron Carter e Tony Williams. Depois disso Hancock experimentou com diferentes tipos de teclados e formas de jazz, particularmente a "fusão", bem como música clássica, retornando para as formas mais estabelecidas de jazz. Ele incorporou ao jazz novos artistas da música mundial.


(traduzido e adaptado de Noticias de Jazz)